28 de dezembro de 2012

PÃO DE QUEIJO


A onda dos Pães continua na minha mente e, consequentemente, aqui...
Ando de olho em vários pães, o meu mais recente vicio...

Há vários que tenho em lista de espera para executar e chegou agora a vez deste que se segue !

Assim que a receita foi lida em casa, não mais me largaram até que o fizesse. Literalmente !
Todos os dias a pergunta se repetia: "Mãe, quando fazes o pão de queijo da tua amiga do Brasil ? Aquele com muito queijo ? "
E eu sorria...

É que a par do Chocolate, o Queijo é também uma das paixões comum aos membros da minha familia...

Este Pão de Queijo da queridíssima Léia do blog "Receitas Culinárias" não me escapou quando ela o publicou há muito tempo atrás... um dia seria dia e esse dia chegou.
Amiga querida, já lhe tinha dito que o iria testar... este não me escaparia, não mesmo...

Não há palavras para descrever o quanto este Pão é BOM !
Só mesmo fazendo... só mesmo provando...
Tudo o que eu aqui disser é pouco para transmitir o que senti ao prová-lo, ainda quente, a sair do forno com o queijo a derreter e a fazer os fios que todos tão bem conhecem...

Este Pão de Queijo é escandaloso, provocante, maroto... 
A cada dentada, o cérebro pára... não se consegue pensar em nada mais que não seja no pleno sabor do queijo... não há espaço para mais...

Nunca vos menti, pois não ?
Não o iria fazer agora... confiem ! ;-)

A todos os amantes de Queijo eu vivamente recomendo que façam esta iguaria que vem de além-mar !



Ingredientes:


  • 2 ovos
  • 2 chávenas de chá de leite frio
  • 2 chávenas de chá de polvilho doce
  • 3/4 de chávena de chá de óleo
  • 1 colher de café de sal
  • 300 gr. de queijo mozzarela
  • 200 gr. de outro queijo da sua preferência em cubinhos (usei queijo flamengo da Agros)

Preparação:


 

Ligue o forno a 190 º C.

Bata no liquidificador os ovos, o leite e o queijo mozzarela até que este fique bem desmanchado.

Adicione o óleo e o sal e bata mais um pouco.

Sem parar de bater junte o polvilho doce.

Bata bem e despeje numa forma untada e enfarinhada.

Espalhe sobre a massa os cubos do outro queijo de maneira disforme.

leve ao forno e deixe assar até que fique douradinho e cozido.

Bom Apetite  e continuação de Boas Festas a todos ! :)















27 de dezembro de 2012

CASTANHAS...


A Mãe tem um castanheiro lá longe...
Habita numa terra que é pródiga !

Plena de fertilidade, a terra "cobre-a" de ofertas generosas sem pedir nada em troca a não ser alguma atenção, algum carinho, algum tratamento...

Já era para ter publicado há uns tempos estas fotos que tirei numa das minhas visitas a um local que eu tanto adoro pelas memórias de infância e adolescência que me traz, mas ainda não tinha tido oportunidade...

Deixo agora por aqui este registo e de tão bela oferta da nossa Natureza !

Boa semana ! :)























26 de dezembro de 2012

ATÉ PARA O ANO... NATAL !



O Natal já se foi, está para vir o Ano Novo e todas as comemorações que o dia 31 de Dezembro traz !

Este ano tivémos um Natal diferente ! :)
Este ano, o Natal foi passado com Familia de Sangue na casa da Familia de Coração...

Bons Amigos de longa data... 
Conheço uma das pessoas há 39 anos, conheço outra das pessoas há 27 anos e conheço a outra pessoa desde que nasceu...
São algumas das " Minhas Pessoas ", como costumo dizer...

Só as Mães estiveram presentes connosco... já nenhum de nós tem Pai, infelizmente e também já falta uma querida Mãe... 
Assim mesmo, com a recordação de todos, a Noite Feliz foi fabulosa...

Criou-se um ambiente fantástico, animado, carinhoso, ternurento, amistoso... uma noite de Afectos, de Amizade, de Aconchego, de Risos, de Brincadeiras, de Cumplicidade que só os bons Amigos têm e que perdurará por muitos e longos anos... assim todos esperamos que aconteça ! 

Contenção nas prendas, ofertas caseiras cheias de carinho... excepção natural dos "miúdos" da casa... eles foram quem mais "ostentaram"... :))

Até para o ano, Natal ! Até 2013 ! :-)

Reuniremos de novo, como sempre, no dia 31 Dezembro para mais uma Noite Feliz ! :-)














































24 de dezembro de 2012

20 de dezembro de 2012

TARTE DE LIMÃO COM "BUTTERMILK"


Há muitos meses atrás conheci um blogue que muito gosto de visitar, o Cozinha Colectiva do Ritchie que tem receitas "de comer e chorar por mais" e sempre magnificamente apresentadas.

Adoro testar receitas que "soam" ser deliciosas e que vejo passar pela blogosfera !
Há pois que enaltecer quem as faz e quem as partilha com tanta humildade, nada escondendo para que tudo resulte na perfeição a quem as testar...

Por isso mesmo já aqui apresentei várias receitas que testei, vindas de cozinhas que adoro visitar e muitas mais eu farei, tenham a certeza...

As receitas do Ritchie são re-incidentes nos meus espaços, já tinha feito uma das suas tartes "tatins" para o meu outro espaço, o Blog do Chocolate e concerteza não ficarei por aqui... perco-me naquela cozinha ! 

Desta vez escolhi uma Tarte de Limão que achei que ficaria deliciosa e não me enganei...
Por aqui pediram bis e tanto assim foi que não tenho sequer uma foto da tarte inteira... pensavam que já podiam comer... foi a desculpa ! :(
Ai... que paciência ! :-)))
Pois..., fica para a próxima ! ;-)

Consegui porém salvar uma fatia para fotografar, na próxima vez que a voltar a fazer, sim porque terei de a repetir, logo tratarei de me precaver dos mais variados imprevistos ! 

Esta é uma Tarte que atiça a gula... muito e muito... não é "light", aviso já, mas é inebriante para o olfacto e para o paladar além de aconchegar o espírito !


Ingredientes:

Massa:
  • 2 chávenas de farinha de trigo;
  • 1 colher de chá de sal;
  • 1 colher de sopa de açúcar;
  • 180g de manteiga gelada, picada em cubos;
  • 1 gema;
  • 3 colheres de sopa de água gelada.

Recheio:

  • 2 chávenas de açúcar;
  • 2 colheres de sopa de farinha de trigo;
  • 1/2 colher de chá de sal;
  • 1 chávenas de buttermilk em temperatura ambiente;
  • 4 ovos à temperatura ambiente;
  • 4 gemas à temperatura ambiente;
  • 2 colheres de chá de extrato de baunilha;
  • 8 colheres de sopa (100g) de manteiga, derretida e fria;
  • Sumo de meio limão;
  • Raspas de 1 limão 


Preparação:


Massa:

Misture farinha, sal e açúcar. 
Adicione a manteiga e amasse com a ponta dos dedos até formar uma farofa. 
Adicione a gema e as colheradas de água aos poucos, amassando o suficiente para formar uma bola homogénea. 
Embrulhe em papel aderente e leve ao congelador por 15 minutos. 
Abra a massa com um rolo sobre superfície enfarinhada e forre o fundo e as laterais de uma forma de 24 cm de diâmetro. 
Aperte a borda com os dedos para formar o acabamento.
Reserve no frigorífico.
Recheio:


Pré-aqueça o forno a 170 graus.
Misture bem o açúcar, a farinha de trigo e o sal numa tigela grande. 
Adicione o buttermilk, os ovos, as gemas e a baunilha e bata com uma colher de pau ou com um "fouet" até ficar homogéneo. 
Adicione a manteiga derretida, o suco e as raspas de limão e misture novamente.
Recheie a massa já preparada na forma de tarte e leve ao forno por 1 hora, até o creme dourar. 
Deixe esfriar à temperatura ambiente.
Conserve no frigorífico, mas deixe 30 minutos à temperatura ambiente, antes de servir.


Bom Apetite !









18 de dezembro de 2012

LEITELHO OU "BUTTERMILK"



Muitas receitas, especialmente as receitas estrangeiras, que estão nos últimos tempos a serem traduzidas ou adaptadas para português, pedem preparações diversas como aliás referi na publicação que fiz da Coalhada ( Curd ) de Limão.

Hoje trago mais uma dessas simples preparações que podemos fazer no conforto da nossa casa e que substituem o verdadeiro Leitelho ( Buttermillk ).

O leitelho (buttermilk) é o soro que resulta do fabrico da manteiga (na sua vertente original) ou o resultado da adição de determinada cultura de bactérias ao leite magro (na versão industrial) e não é de todo a junção de leite com manteiga, como a tradução literal poderia levar a pensar.

Se usar natas e fizer manteiga caseira vai obter o leitelho, mas como nem sempre temos o "buttermilk" original à mão, podemos prepará-lo e obter um susbtituto que, apesar de ter um sabor diferente, vai produzir um efeito semelhante uma vez que se obtém leite acidificado.

O "buttermilk" é muito utilizado na alimentação pelo facto de ter muito menos calorias do que o leite, mais vitaminas, sendo mais digestível. É mais espesso que o leite comum, mas menos espesso do que natas e tem muito menor teor de gordura do que os anteriores dado que toda a sua gordura já foi utilizada na produção da manteiga.

O "buttermilk" confere uma textura muito mais leve aos pães, às panquecas, aos waffles, aos bolos (em conjugação com o bicabornato de sódio ele vai fermentar a massa e torná-la mais tenra e saborosa) e também é usado como base para sopas e molhos de saladas. A sua acidez ajuda a enfraquecer o glúten deixando as massas mais fofinhas e não as deixa com sabor ácido, contrariamente ao que se possa pensar.

Aqui fica então a simples preparação para futuras utilizações...


Ingredientes:


  • 100 ml de leite
  • 1 colher de sopa de sumo de limão

Preparação:


Junte 1 colher de sopa de sumo de limão a 100 ml de leite.
Espere 15 minutos até que o leite talhe e fique ligeiramente ácido.
Está então pronto a ser usado nas mais diversas preparações.














Aproveito esta publicação para agradecer à Mariana do blog Petiscos e Miminhos e à Paula do blog Um Toque de Canela por me terem atribuido o miminho seguinte que adorei receber.

Muito obrigada por se terem lembrado de mim... um grande beijinho às duas ! :)







Criador do selo e fazer um link para o blog

Este blog já não existe.
Uma coisa que digas ou que irás dizer e que é mesmo séria
Um dia eu saberei cozinhar...
Uma música da Avril Lavigne
Porquê "dela" ? Talvez conheça se ouvir, mas não sei nomes...
Uma coisa que odeies
Deslealdade
Uma frase
Mais vale Ser do que parecer !
Um ditado
"Quem diz o que não deve, ouve o que não quer !"
Um verbo
Amar
Uma Fruta
Cerejas
Uma palavra
Amizade



Como já disse em publicações anteriores no meu Blog do Chocolate, não consigo escolher ninguém para atribuir prémios por isso deixo o selinho aqui para quem o quiser levar. 
Sintam-se à vontade para o exibirem no vosso espaço ! :)


13 de dezembro de 2012

CARBONARA FINGIDA


E porquê ?

Porque desde sempre chamo a este prato Massa Carbonara, mas na realidade a receita não é a verdadeira Carbonara...

Assim sendo, chamo-lhe Carbonara Fingida... finjo que é mas não é, todos gostam, todos se deliciam, todos ficam contentes  e pronto... pouco importa o nome que lhe atribui ! :)

Adoro Massas !
Todas sem excepção...
Grandes, pequenas, largas, fininhas, curtas, compridas, amarelas, bicolores, tricolores até podem ter mil cores... "al dente" ou quase espapaçadas... 
Adoro.
Ponto Final.
Parágrafo.
Nem vale a pena colocar outro tipo de acompanhamento a concorrer... ou... bem, talvez batatas fritas possam ser um potencial adversário, mas mesmo assim tenho de dormir sobre o assunto... :-)

Dias corridos, pouco tempo para pratos elaborados, dia frio e com nevoeiro... tudo isto só pode ser atenuado com um prato assim: quentinho, reconfortante, apaladado...


Ingredientes:


Base:
  • 400 gr. de fiambre cortado aos cubinhos
  • 2 latas de cogumelos laminados
  • 250/300 gr. de massa macarrão 
  • 2 cebolas picadas
  • azeite q.b.
  • 1 folha de louro
  • folhas de manjericão picadas
  • 3 dentes de alho
  • azeitonas galegas
  • 100 gr. de queijo mozzarela



Molho Béchamel:
  • 600 dl. de leite
  • 2 colheres de sopa de margarina
  • 2 colheres de sopa de farinha
  • sal
  • pimenta
  • noz moscada




Preparação:


Base:

Pique as cebolas e os alhos, junte o louro e refogue num pouco de azeite.
Abra as latas dos cogumelos, escorra-os e junte-os ao refogado. 
Mexa até que os cogumelos libertem a água e fiquem mais sequinhos.

Junte o fiambre cortado aos cubinhos, vá misturando e deixe refogar um pouco mais.
Junte o manjericão picado.

À parte coza a massa e deixe-a ficar rijinha.
Escorra-a e depois junte-a ao preparado do fiambre.

Faça o molho béchamel conforme instruções abaixo, ou de outra forma que entenda e junte o molho à massa.

Envolva tudo muito bem, coloque numa forma, cubra com queijo mozzarela ralado e leve ao forno a gratinar.

Enfeite com azeitonas e manjericão fresco.


Béchamel:


Derreta a margarina em lume brando e junte a pouco e pouco a farinha.
Deixe cozer sem ganhar cor até que apareça à superfície uma espuma esbranquiçada e até que o preparado comece a desagregar-se.

Junte o leite frio de uma só vez e mexa com a vara de arames (ou com a colher de pau) até que a mistura da farinha se dissolva completamente no leite.

Tempere com sal, pimenta e noz moscada e deixe cozer no lume brando cerca de 10 minutos, vá mexendo para não se agarrar ao fundo, até engrossar.

Nota: Caso o molho ganhe grumos, aumente o lume e bata com a vara de arames energicamente até que desapareçam. Adicione mais liquido para compensar o que se evaporou.
Os grumos não se formarão se antes de juntar o leite, a farinha e a manteiga estiverem bem ligados.



Esta é a preparação tradicional do molho béchamel, mas quem tem Bimby pode fazer o molho lá, é muito rápido e prático. A receita vem no livro base !





Bom Apetite !















8 de dezembro de 2012

OVOS NA COCOTTE


Este fim de semana está a ser passado no norte do País, um pouco a correr para estar no colo da querida Mãe, o que me deixou pouco tempo para cozinhar e também pouca disposição para o fazer.

A verdade é que imperou o passeio e o "relax" com o tempo magnifico que está (embora muito e muito frio) ao invés da habitual rotina que voltará já na próxima segunda feira.

Uma das refeições incluíu uma preparação simples mas que me tinha ficado na mente depois de a ver aqui, Ovos na Cocotte, que se revelou deliciosa, diferente e divertida ! :)

Também vi a versão com atum da queridíssima Gina, do Menu Aquarela, que também adorei e que hei-de experimentar, mas como a Mãe não tinha os ingredientes todos que esta versão exigia, eu optei agora pela primeira versão.


Ingredientes:


Para 3 pessoas:
  • 6 fatias de pão de forma
  • 1 lata de cogumelos
  • 100 gr. de bacon cortado aos cubinhos
  • 100 gr. de queijo mozzarela
  • 3 dentes de alho
  • orégãos
  • salsa
  • sal q.b.
  • pimenta q.b.
  • azeite q.b.

Preparação:


Como a minha Mãe não tinha "cocottes" específicas, fizémos com as tacinhas que ela tinha disponíveis para ir ao forno.

Una 2 fatias de pão de forma com o rolo da massa e coloque-as dentro das taças por forma a fazer uma concha.


  


 
    

Numa frigideira, salteie nos alhos, o bacon e os cogumelos no azeite, junte ervas da sua preferência (eu usei os orégãos e salsa). 

Tempere com sal e pimenta a gosto.

Coloque o preparado dentro das tacinhas, 





Preencha com queijo ralado.






Por cima coloque o ovo.







Temperar o ovo (se assim o entenderem) e levar ao forno cerca de 30 minutos (tempo referencial, dependendo se gosta do ovo mais ou menos passado).


Bom Apetite !










4 de dezembro de 2012

BOLO DE AMEIXA

O frio está a fazer muito bem o seu trabalho !

Envia-me sinais de que é o forno o meu maior aliado, aquele que me chama para me segredar quantas iguarias me pode ajudar a realizar, assim eu entre em acordo com ele e façamos parceria !

Nâo foi necessário um almoço de negócios para que assinássemos um contrato e aceitei o desafio uma vez mais, pois que ele tem sido nos últimos dias o meu fiel sócio !

Um Bolo de Ameixa que se revelou surpreendente pela sua cremosidade e pelo contraste de Sabores, já que as ameixas não estavam bem maduras ainda...

Após várias pesquisas, acabei por retirar idéias diversas e compôr um à experiência, que resultou em pleno.
Cada vez mais, já o tinha referido no meu outro espaço, o Blog do Chocolate, eu gosto de bolos com fruta fresca na sua composição.


Confiram e, se experimentarem, digam-me se vale ou não a pena ! :)


Ingredientes:

  • 2 ovos
  • 150 gr de açúcar amarelo
  • 50 ml. de óleo vegetal
  • 1 iogurte grego natural
  • 100 gr. de farinha
  • 50 gr. de farinha Maizena (amido de milho)
  • 1 colher de chá de fermento em pó
  • 1 pitada de sal fino
  • raspas de 1 limão
  • 6 ameixas descaroçadas e cortadas aos quartos
  • açúcar em pó para polvilhar



Preparação:



Ligue o forno a 180 º C.


Unte com margarina e enfarinhe uma forma de bolo inglês, ou escolha outra forma a seu gosto.

Bata os ovos com o açúcar durante alguns minutos, junte o óleo, a raspa de limão, o iogurte e envolva bem.

Junte as farinhas, o sal e o fermento e volte a mexer bem até conseguir um preparado bem homogéneo.

Coloque a massa na forma e distribua por toda ela as ameixas já cortadas e descaroçadas.

Leve ao forno por cerca de 40 minutos e vá vigiando até se dar conta de que a massa esteja cozida. 

Polvilhe com açúcar em pó e sirva !




















30 de novembro de 2012

UM PÃO QUE NÃO SE AMASSA


Como já disse aqui em publicações anteriores, tentar fazer pão tem sido um grande desafio para mim...
Sem falsas modéstias, afirmo que já fiz uns (poucos) que ficaram muito bons de sabor, especialmente tendo em conta que a minha experiência nesta área é nula.
Por isso, sempre que vejo uma receita de pão, vou lê-la e estudá-la pois fascina-me o resultado final que se consegue a partir de simples elementos como farinha, água, uns grãos de sal e um pouco de fermento...

A receita de hoje, vi-a no blogue da Lenita, o Tentações Sobre a Mesa, e ao ver o video fiquei a olhar para o écran durante largos minutos...
Li e reli a receita, vi o video várias vezes para ter a certeza que tinha percebido bem.

Como era possível obter um pão assim, sem amassar nadinha, nem 1 minuto sequer ?
Apenas misturar e envolver os elementos e pouco mais ? Decidi então que teria de o testar.

Fi-lo simples para acompanhar o nosso almoço, portanto não o recheei.
Antes disso estudei a lição e fiz o trabalho de casa. :)

Não tinha um tacho de ferro fundido como era referido na receita (sei que a panela de ferro fundido simula o efeito de um forno a lenha sufocante e não deixa escapar o precioso vapor) e entendi que um tacho de barro poderia resultar. 
Fi-lo pois num tacho de barro com tampa, onde costumo fazer arroz de forno.
O tacho é pequeno e o pão não teve muito espaço para se expandir em largura, por isso subiu, não muito mas o suficiente... na próxima vez resolverei essa questão facilmente com uma "caçoila" maior ! :)

Este teste foi muitissimo aplaudido e nem tão pouco foi necessário destapá-lo para ele ganhar côr e a crosta que eu ansiava ver ! 
O barro fez-me todo esse processo sozinho. 

Este é um pão que deverá ser planeado, pelo tempo que leva a levedar, de resto qualquer pessoa o pode fazer, tal como o Mark diz, até uma criança o pode fazer ! :)

Deixo-vos com a receita de um Senhor Pão que merece que nos curvemos perante ele em sentida vénia...



Ingredientes:

  • 3 + 1/2 chávenas* de farinha de trigo Tipo 65 
  • 1 + 1/4 de colher de chá de fermento seco para pão (eu não tinha fermento seco, por isso utilizei o fermento de padeiro que é vendido em cubinhos de 25 gr.; utilizei metade do cubinho)
  • 1 + 1/4 de colher de chá de sal;
  • 1 + 1/2 chávena* de água morna;
  • farinha de milho ou farelo de trigo para envolver o pão no final



*1 Chávena = 240 ml


Preparação:



Coloquei a farinha numa tigela e misturei sal. 
Desfiz o fermento num pouquinho da água morna, depois adicionei essa mistura e o resto da água à farinha e mexi somente até que toda a farinha seja absorvida.

Nesta fase pára tudo !
Não mexe mais. :)
Ficou uma massa pegajosa e assim mesmo é que deve ficar.
Tape-a e deixe-a assim entre 12 (minimo) a 18 horas (máximo) dentro do forno, por exemplo, ou dentro do microondas. (Eu deixei cerca de 13 horas, fiz por volta das 20H00)

Quando passar esse tempo, despeje a massa suavemente na bancada previamente enfarinhada, salpicar a massa com mais farinha e, sempre de forma suave, dobre-a tal como o video mostra.

Vá enfarinhando as mãos pois a massa é mesmo muito pegajosa.

Peque na massa com cuidado e coloque-a num pano enfarinhado com farinha de milho ou então com o farelo de trigo. (Eu usei a mesma farinha da massa).
Segundo o video, a massa deveria agora ficar tapada mais cerca de 2 horas, mas sinceramente já não podia esperar mais, o almoço aproximava-se a passos largos, por isso saltei esta etapa, ou seja, coloquei-a no forno uns 15 minutinhos depois de a enfarinhar.

Fiz o pré-aquecimento do forno a 250º C e coloquei lá o meu tachinho de barro, tendo enfarinhado o fundo.
Assim que senti o forno bem quente, pedi ajuda ao marido, ele abriu o forno e puxou o tabuleiro onde o tacho estava e eu coloquei cuidadosamente lá dentro a massa. Toda esta ginástica apenas para não retirar o tacho para fora para não perder muita temperatura ao colocar lá o pão.

Tapei o tacho ( o meu tem tampa ) e deixei o pão lá durante 35/40 minutos.


E "voilá" !
Consegui um pão com uma massa próxima do nosso pão alentejano, com uma crosta altamente crocante e estaladiça, todos parecíamos coelhinhos a ruminar aquela côdea tão saborosa, aliás há um bocadinho da côdea que foi ratada antes da foto... fiquei a "praguejar" ! :)

Acreditem: resulta MESMO, comprovem-no pelo video e pelas fotos.